Enciclopédia da Conscienciologia

Texto do Verbete :


MENTALSOMATIZAÇÃO CONSCIENCIAL

(PARAFISIOLOGIA)


I. Conformática

Definologia.
A mentalsomatização consciencial é o processo parafisiológico gradativo
de expansão e assentamento da atuação do paracorpo do discernimento sobre as manifestações
gerais da consciência, em crescente monopólio sobre os demais veículos holossomáticos, culmi-
nando com o início do ciclo mentalsomático.
Tematologia.
Tema central neutro.
Etimologia.
O vocábulo mental vem do idioma Latim Tardio, mentalis, “do espírito;
mental”, e este de mens, mentis, “atividade do espírito; intenção; memória; pensamento; inteligên-
cia; razão; sabedoria; juízo; discernimento”. Surgiu no Século XV. O termo somática deriva do
idioma Francês, somatique, e este do idioma Grego, somatikós, “do corpo; material; corporal”.
Apareceu no Século XIX. A palavra consciencia procede do idioma Latim, conscientia, “conheci-
mento de alguma coisa comum a muitas pessoas; conhecimento; consciência; senso íntimo”, e es-
ta do verbo conscire, “ter conhecimento de”. Surgiu no Século XIII.
Sinonimologia:
1. Desenvolvimento mentalsomático. 2. Maturescência mentalsomáti-
ca. 3. Expansão da mentalsomaticidade. 4. Progressão mentalsomática.
Neologia.
As 3 expressões compostas mentalsomatização consciencial, mentalsomatiza-
ção consciencial uniexistencial
e mentalsomatização consciencial pluriexistencial são neologis-
mos técnicos da Parafisiologia.
Antonimologia:
1. Estagnação consciencial. 2. Obnubilação mentalsomática. 3. Psi-
cossomatização consciencial. 4. Somatização consciencial.
Estrangeirismologia:
a ascensão das performances mentaissomáticas na seriéxis; a con-
solidação ad infinitum da postura autopesquisística; o addendum nos autopotenciais mentaissomá-
ticos haurido no Curso Intermissivo (CI).
Atributologia:
predomínio das faculdades mentais, notadamente da holomaturescência
do autodiscernimento evolutivo.
Megapensenologia.
Eis megapensene trivocabular relativo ao tema: - Mentalsomatiza-
ção: elucidação consciencial
.
Ortopensatologia.
Eis 3 ortopensatas, citadas em ordem alfabética, pertinentes ao tema:
1. “Assistência. A maior assistência é mentalsomática.
2. “Evolução. A finalidade da evolução é a entronização parafisiológica, completa e lú-
cida da consciência no mentalsoma”.
3. “Mentalsoma. O mentalsoma oferece à conscin a autovivência da realidade.

II. Fatuística

Pensenologia:
o holopensene pessoal da inteligência evolutiva (IE); os holopensenes es-
timuladores da automentalsomatização; a autossustentação neocognitiva frente a holopensenes ro-
botizadores; os lucidopensenes; a lucidopensenidade; os metapensenes; a metapensenidade; os
cosmopensenes; a cosmopensenidade; os ortopensenes; a ortopensenidade; a autopensenização
cosmoeticamente grande; o oportuno primado do megapen na autopensenização.

Fatologia:
a megautoconscientização latente; a deiscência da genialidade evolutiva; a hi-
erarquia holossomática; a priorização sem alienação; a lógica evolutiva; a Escala Evolutiva das
Consciências;
o movimento centrífugo da maturação mentalsomática (Cosmovisiologia); a supe-
ração da psicomotricidade dominante; o amadurecimento psicossomático; o efetivo patrimônio
consciencial; a autorganizabilidade manifestacional; a agudização do intelecto; o sustentáculo au-
todecisório; a exponencialidade dos acertos; o autoempoderamento cosmoético; a potencialização
existencial; a dicionarização cerebral; a usinagem ideativa; o espelhamento consciencial a maior;

as reperspectivações neorreciclogênicas ininterruptas; a produmetria autevolutiva ascendente;
a cognoscência autopacificadora; a racionalização da imagística; a edificação da primoprioridade
interassistencial; o autoortabsolutismo libertário; o inconformismo cognitivo profícuo; a fixação
da neocientificidade no temperamento; a existência humana em nível mentalsomático; a majora-
ção dos megatrafores; a expansão da autonomia evolutiva; os autocomprometimentos prospecti-
vológicos de longo prazo; o teto cronoevolutivo momentâneo; os parênteses patológicos atravan-
cando a mentalsomatização; a minoração dos achismos; a tares enquanto conduta padrão multi-
existencial; a conquista e cultivo de sentimentos elevados; a frieza cosmoética; o calculismo evo-
lutivo; o neoideário universalista; a existência sistematizada; a autocompreensão somática racio-
nalmente desapegada; a resolutividade autevolutiva; o descarte do evolutivamente supérfluo;
o minimalismo pró-evolutivo; as sincronicidades cotidianas; a omniassociação ideativa; o raciocí-
nio holofilosófico; o caminho da racionalidade completa, fortalecida e ininterrupta; a autexpressi-
vidade explicitamente mentalsomática; as experiências intrafísicas quadriveiculares derradeiras;
a Enciclopédia da Conscienciologia enquanto megaaporte pancognitivo, propulsor da mentalso-
matização conciencial em larga escala; as afinidades mentaissomáticas predispondo à gruporreve-
zamentos lúcidos.

Parafatologia:
a mentalsomatização consciencial; a hipertrofia salutar do mentalsoma;
a autoconscientização multiveicular; a autovivência do estado vibracional (EV) profilático; a pa-
racronêmica do desenvolvimento holossomático; o parapsiquismo mentalsomático; a neuroecto-
plasmia; o incremento de atuação dos chacras superiores no cotidiano; a energossomaticidade
funcional liberando a autexpressão mental; a maior interpretatividade pararrealística; as energias
conscienciais (ECs) auto e heterelucidativas; o auxílio dos amparadores extrafísicos na ampliação
dos atributos mentaissomáticos da conscin lúcida; a amplificação da paracerebralidade atuante
nas automanifestações; o refinamento paragenético através da intelectualidade assistencial priori-
zada em múltiplas ressomas.

III. Detalhismo

Sinergismologia:
o sinergismo liberdade-realidade; o sinergismo dos atributos mentais-
somáticos;
o sinergismo neocognição-livre arbítrio; o sinergismo automentalsomatização-autor-
responsabilização;
o sinergismo Evoluciologia-Interassistenciologia-Autocogniciologia; o siner-
gismo consciencial singularidade-complexidade;
o sinergismo panorâmico pensenização centrí-
fuga-pensenização centrípeta;
o sinergismo holossomático dos veículos conscienciais integrados.
Principiologia:
o princípio da descrença (PD); o princípio da autonomia da vontade;
o princípio do megafoco mentalsomático; o princípio de viver com os pés na rocha e o mentalso-
ma no Cosmos;
o princípio da primazia da realidade sobre qualquer ilusão; o princípio da insa-
turabilidade cognitiva;
o princípio da cognoscibilidade relativa ao nível evolutivo.
Codigologia:
o código pessoal de Cosmoética (CPC) alinhado à autocondição parafisio-
lógica atual; as cláusulas do CPC voltadas ao foco mentalsomático sadio nas automanifestações.
Teoriologia:
a teoria do holossoma; a teoria da Consciex Livre (CL); a teoria da evolu-
ção compulsória;
a teoria do paracorpo do discernimento; a teoria da tritanatose; o assentamen-
to íntimo da teoria do pensene; a teoria do omniespecialismo no âmbito da Serenologia.
Tecnologia:
a técnica da autorreflexão de 5 horas; a técnica do sobrepairamento analí-
tico;
as técnicas de aprimoramento mentalsomático; as técnicas conscienciométricas; as técnicas
energossomáticas;
as técnicas projetivas; as técnicas da reeducação emocional; as técnicas cons-
cienciográficas;
as técnicas de anotação; a técnica do top da automanifestação.
Voluntariologia:
a malhação mentalsomática no voluntariado da tares.
Laboratoriologia:
o laboratório conscienciológico da Automentalsomatologia; o labo-
ratório conscienciológico do estado vibracional;
os laboratórios conscienciológicos do desassé-
dio mentalsomático (Holociclo, Holoteca e Tertuliarium);
o labcon do intermissivista lúcido.

Colegiologia:
o Colégio Invisível da Evoluciologia; o Colégio Invisível da Liberologia;
o Colégio Invisível da Experimentologia; o Colégio Invisível da Astronomia; o Colégio Invisível
da Cosmologia;
o Colégio Invisível da Conviviologia; o Colégio Invisível da Extrafisicologia.
Efeitologia:
os efeitos holossomáticos da priorização do mentalsoma; os efeitos parafi-
siológicos da autevolução;
os efeitos da assertividade na Ficha Evolutiva Pessoal (FEP); os efei-
tos neocognitivos da interassistencialidade;
os efeitos mentaissomáticos atuais decorrentes de re-
troesforços cognitivos;
os efeitos da escrita e leitura na autocapacitação mentalsomática; os efei-
tos parassociais da mentalsomatização;
os efeitos paradireitológicos da automentalsomatização.
Neossinapsologia:
o primado das neossinapses paraintelectivas; o megafoco na adquiri-
ção de neossinapses evolutivas através da produtividade tarística; as neossinapses parafisiológi-
cas
hauridas nas autexperimentações projetivas; as neossinapses parapsíquicas.
Ciclologia:
o ciclo evolutivo mentalsomático; o ciclo assunto transcendente-realidade
autovivenciada;
o ciclo enriquecimento mentalsomático-autocosmovisão; o ciclo holossomático
multiveicular-univeicular;
o ciclo senso de sobrevivência-senso de grupo-senso de maxiproéxis;
o ciclo neoelos intelectivos-neorrealidades apreendidas.
Enumerologia:
o desafio status quo versus Priorologia; o desafio egão versus Grupocar-
mologia; o desafio bairrismo versus Universalismologia; o desafio dispersão versus Detalhismo-
logia
; o desafio impulsividade versus Ponderaciologia; o desafio dependência versus Recomposi-
ciologia; o desafio materialismo versus Cosmovisiologia.
Binomiologia:
o binômio desuso-descarte; o binômio uso-consolidação; o binômio men-
talsoma fortalecido-psicossoma domado;
o binômio holossoma-consciência; o binômio pré-sere-
não-planeta;
o binômio CL-galáxias; o binômio cognoscente microscópio-telescópio; o binômio
equiponderamento arrazoado-amplidão analítica
.
Interaciologia:
a interação mentalsomaticidade-Universalismo; a interação autodiscer-
nimento-autodeterminação;
a interação automentalsomatização-protagonismo; a interação inter-
veicular interdimensional diária;
a interação reflexão sobre constructos avançados-dispensa de
constructos ultrapassados;
a interação avanço mentalsomático-neodesafios assistenciais.
Crescendologia:
o crescendo sensações grosseiras-sentimentos elevados; o crescendo
multiexistencial do aprimoramento paracerebral e cerebral;
o crescendo reação instintual-arti-
manha psicossomática-articulação mentalsomática;
o crescendo da autopropensão neoverpono-
lógica;
o crescendo gessom-gescon; o crescendo do autodomínio pensênico a partir do mental-
soma;
o crescendo autocosmoética-autequilíbrio-autoparapercuciência; o crescendo família con-
sanguínea-família consciencial;
o crescendo qualiquantitativo dos atributos intelectivos.
Trinomiologia:
o trinômio intelectualidade-comunicabilidade-parapsiquismo; o trinô-
mio dependência-independência-interdependência;
o trinômio egocarma-grupocarma-policarma.
Antagonismologia:
o antagonismo ser / estar; o antagonismo contrafluxo ao Cosmos
/ alinhamento ao Cosmos;
o antagonismo progressão intermitente / progressão sequencial; o an-
tagonismo alienação / priorização;
o antagonismo abstração útil / abstração dispersiva; o anta-
gonismo instinto de sobrevivência / senso de cosmismo;
o antagonismo consciência / matéria.
Paradoxologia:
o paradoxo holossomático; o paradoxo de a perspicácia mal utilizada
poder agravar interprisões;
o paradoxo de as restrições intrafísicas poderem impulsionar supe-
rações rumo a neopatamares evolutivos;
o paradoxo do anão mentalsomaticamente gigante.
Politicologia:
a meritocracia; a desassediocracia; a lucidocracia.
Legislogia:
a lei do maior esforço mentalsomático; a lei de causa e efeito lapidando,
compulsoriamente ou voluntariamente, a autocondição parafisiológica.
Filiologia:
a enciclopediofilia; a lexicofilia; a grafofilia; a neofilia; pesquisofilia; a fato-
filia
; a ideofilia; a raciocinofilia; a cienciofilia; a conformaticofilia; a definofilia.
Mitologia:
o mito de o mentalsoma ser o único veículo consciencial relevante.
Holotecologia:
a evolucioteca; a cronoteca; a conscienciometroteca; a parapsicoteca;
a cognoteca; a cosmoeticoteca; a cognopoliteca; a abstratoteca; a biblioteca; a atributoteca.
Interdisciplinologia:
a Parafisiologia; a Holossomatologia; a Parageneticologia; a Ma-
crossomatologia; Equilibriologia; a Parassociologia; a Descrenciologia; a Mateologia; a Herme-
neuticologia; a Parepistemologia; a Autocoerenciologia; a Homeostaticologia; a Aparenciologia.

IV. Perfilologia

Elencologia:
a consciênçula; a consréu ressomada; a conscin baratrosférica; a conscin
eletronótica; a conscin lúcida; a pessoa notadamente mentalsomática; a conscin enciclopedista;
o ser Serenão; a Pré-Consciex Livre; a Consciex Livre.

Masculinologia:
o artista; o intelectual; o sistemata; o autopesquisador; o paracientista.

Femininologia:
a artista; a intelectual; a sistemata; a autopesquisadora; a paracientista.

Hominologia:
o Homo sapiens mentalsomaticus; o Homo sapiens prioritarius; o Homo
sapiens holossomaticus;
o Homo sapiens multidimensionalis; o Homo sapiens parapercutiens;
o Homo sapiens holomaturologus; o Homo sapiens holophilosophus.

V. Argumentologia

Exemplologia:
mentalsomatização consciencial uniexistencial = aquela observável em
única vida intrafísica, através de técnicas conscienciométricas; mentalsomatização consciencial
pluriexistencial
= aquela observável ao longo da seriéxis, através da técnica do contraponto entre
o nível de discernimento atual e pretérito, considerando determinada retrovida pessoal mapeada.

Culturologia:
a cultura das prioridades evolutivas; a cultura da semperaprendência;
a cultura da Conscienciografologia; a cultura da evitação de desperdícios.

Intencionologia.
Dentro da Holossomatologia, no longo prazo, a expansão do mentalso-
ma incide sobre toda consciência. A qualificação da intenção pessoal influencia no gradiente da
ascensão mentalsomática, considerando nesse caso, os contrafluxos da racionalidade antievoluti-
va, mal utilizada, porém, sempre temporária. Patologia: condição transitória.

Paracronologia.
Pela Teoriologia, a mentalsomatização avança até a condição da Pré-
-Consciex Livre, no caso, o ser Serenão na iminência de entrada no ciclo evolutivo mentalsomá-
tico
. Após a trinatanose, as neocondições parafisiológicas adentram campo não vislumbrado pelos
atuais limites parexperimentológicos e teoriológicos neocientíficos (Ano-base: 2019).

Priorização.
De acordo com a Errologia, a mentalsomatização consciencial não incita
ao descaso ou subvaloração dos demais veículos de manifestação. Paradoxalmente, a maior racio-
cinação evolutiva reforça a premência da manutenção lúcida da saúde integral, multiveicular, vi-
sando à autoqualificação e a autodisponibilização interassistencial em múltiplas frentes e di-
mensões.

VI. Acabativa

Remissiologia.
Pelos critérios da Mentalsomatologia, eis, por exemplo, na ordem alfabé-
tica, 15 verbetes da Enciclopédia da Conscienciologia, e respectivas especialidades e temas cen-
trais, evidenciando relação estreita com a mentalsomatização consciencial, indicados para a ex-
pansão das abordagens detalhistas, mais exaustivas, dos pesquisadores, mulheres e homens inte-
ressados:
01. Avanço mentalsomático: Mentalsomatologia; Homeostático.
02. Binômio autodesassedialidade-mentalsomaticidade: Autodesassediologia; Home-
ostático.
03. Ciclo mentalsomático: Mentalsomatologia; Homeostático.
04. Complexificação consciencial: Evoluciologia; Neutro.
05. Consciex Livre: Evoluciologia; Homeostático.

06. Educação infinita: Reeducaciologia; Homeostático.
07. Estágio holossomático: Holossomatologia; Neutro.
08. Intelecção: Mentalsomatologia; Homeostático.
09. Maxianatomização holossomática: Parafisiologia; Neutro.
10. Obsolescência psicossomática: Psicossomatologia; Nosográfico.
11. Opção pelo serenismo: Opciologia; Homeostático.
12. Paradoxo holossomático: Holossomatologia; Neutro.
13. Priorização mentalsomática: Mentalsomatologia; Homeostático.
14. Racionalidade completa: Autodiscernimentologia; Neutro.
15. Sentimento elevado: Mentalsomatologia; Homeostático.

A
MENTALSOMATIZAÇÃO CONSCIENCIAL EXPÕE A RELE-
VÂNCIA DA PRIORIZAÇÃO LÚCIDA DOS DESEMPENHOS
EXISTENCIAIS E ASSISTENCIAIS EMBASADOS NO AUTO-
DISCERNIMENTO, RUMO A
NEOPATAMARES EVOLUTIVOS.


Questionologia.
Você, leitor ou leitora, já se atentou à realidade parafisiológica da men-
talsomatização autoconsciencial? Prioriza a atuação mentalsomática nas atividades cotidianas?

Bibliografia Específica:


1. Nader, Rosa; Autodesrepressão: Reflexões Conscienciológicas; pref. Kátia Arakaki; revisores: Cristina
Arakaki; et al; 294 p.; 3 partes; 4 caps.; 117 enus.; 1 tab.; 33 filmes; 37 refs.; 17 webgrafias; alf.; 23 x 16 cm; br.; Associa-
ção Internacional Editares;
Foz do Iguaçu, PR; 2018; páginas 26, 28, 31 e 34.
2. Vieira, Waldo; Dicionário de Argumentos da Conscienciologia; revisores: Equipe de Revisores do Holo-
ciclo; 1.572 p.; 1 blog; 21 E-mails; 551 enus.; 1 esquema da evolução consciencial; 18 fotos; glos. 650 termos; 19 web-
sites;
alf.; 28,5 x 21,5 x 7 cm; enc.; Associação Internacional Editares; Foz do Iguaçu, PR; 2014; páginas 69 e 544.
3. Idem; Léxico de Ortopensatas; revisores Equipe de Revisores do Holociclo; 2 Vols.; 1.800 p.; Vols.
1 e 2; 1 blog; 652 conceitos analógicos; 22 E-mails; 19 enus.; 1 esquema da evolução consciencial; 17 fotos; glos. 6.476
termos; 1. 811 megapensenes trivocabulares; 1 microbiografia; 20.800 ortopensatas; 2 tabs.; 120 técnicas lexicográficas;
19 websites; 28,5 x 22 x 10 cm; enc.; Associação Internacional Editares; Foz do Iguaçu, PR; 2014; páginas 130, 653,
1.074 e 1.075.

M. P. C.