Enciclopédia da Conscienciologia

Texto do Verbete :


LEVEZA AUTODESASSEDIADORA

(DESASSEDIOLOGIA)


I. Conformática

Definologia.
A leveza autodesassediadora é a atitude, postura ou manifestação da cons-
cin lúcida, homem ou mulher, com foco na resolução desdramatizadora, racional e bem-humorada
de adversidades diuturnas, mantendo a autodefesa e equilíbrio pessoal, sem interferências espúri-
as, em prol de ambiente sadio e harmônico nas relações interconscienciais.
Tematologia.
Tema central homeostático.
Etimologia.
A palavra leveza procede do idioma Latim, levis, “de pouco peso; leve”.
Surgiu no Século XV. O elemento de composição auto provém do idioma Grego, autós, “eu mes-
mo; por si próprio”. O prefixo des provém do idioma Latim, dis ou de ex, “oposição; negação;
falta”. O termo assédio vem do idioma Italiano, assedio, e este do idioma Latim, absedius ou ob-
sidium,
“cerco; cilada; assédio”. Apareceu, no idioma Italiano, no Século XIII. Surgiu, no idioma
Português, no Século XVI.
Sinonimologia:
1. Tenuidade autodesassediadora. 2. Suavidade autodesassediadora.
3. Anticonflitividade autodesassediadora. 4. Lenidade autodesassediadora.
Neologia.
As 3 expressões compostas leveza autodesassediadora, leveza autodesasse-
diadora inicial
e leveza autodesassediadora avançada são neologismos técnicos da Desassedio-
logia.
Antonimologia:
1. Peso autassediador. 2. Dramaticidade autassediadora. 3. Rudeza
autassediadora. 4. Pessimismo autassediador. 5. Morosidade autassediadora. 6. Opressão autas-
sediadora.
Estrangeirismologia:
o no stress; o be cool; o come down; o take easy; a atitude clean.
Atributologia:
predomínio das faculdades mentais, notadamente do autodiscernimento
quanto à autodesassedialidade cotidiana.
Megapensenologia.
Eis megapensene trivocabular sintetizando o assunto: - Vivamos
mais leves
.
Coloquiologia:
o ato de manter a cabeça fria; o ato de não colocar lenha na fogueira;
o posicionamento de pegar leve; a postura de evitar a fadiga; a necessidade de desestressar; a es-
colha de parar de fazer tempestade em copo de água; a predisposição de não carregar nas tintas;
o fato de o perdão deixar o coração mais leve.
Ortopensatologia:
Eis 3 ortopensatas, em ordem alfabética, relativas ao tema e classifi-
cadas em 3 subtítulos:
1. “Autodesassédio. No descarte autoconsciente do autassédio, a conscin dá o primei-
ro passo para o encontro com o heterodesassédio.
2. “Levezas. A mentira é leve na vida exterior e pesada na vida íntima. A verdade
é pesada na vida exterior e leve na vida íntima.
3. “Você. O maior travão da sua vida é você mesmo, em compensação, o maior facilita-
dor
da sua vida é também você mesmo.

II. Fatuística

Pensenologia:
o holopensene pessoal da teática autodesassediadora; o holopensene pes-
soal da convivialidade; o holopensene pessoal da reciclagem; o holopensene pessoal da Higiene
Consciencial; os ortopensenes; a ortopensenidade; os lucidopensenes; a lucidopensenidade; os
evoluciopensenes; a evoluciopensenidade; os conviviopensenes; a conviviopensenidade; o peso
da patopensenidade na evocação do megassediador; os lateropensenes; a leveza da lateropenseni-
dade do amparador técnico de função; a função da higiene pensênica na sustentação da leveza au-
todesassediadora.

Fatologia:
a leveza autodesassediadora; o ato de dar o peso adequado às situações real-
mente importantes; a desdramatização autodesassediadora; o bom humor autodesassediador;
a conscientização dos trafares e trafais intraconscienciais na conquista progressiva da autodesas-
sedialidade; a atitude profilática no enfrentamento do porão consciencial; a leveza autodesassedi-
adora necessária para a realização da desrepressão emocional; a pausa para buscar a reflexão e en-
contrar o discernimento; a habilidade de manter o bom humor e a calma em situações estressantes
corriqueiras; o relacionamento afetivo-sexual saudável; a superação dos travões da automanifesta-
ção ocasionando a liberdade de expressão; o solilóquio gerador de autorreflexão e discernimento;
a prática sadia do antibagulhismo energético; o mal humor pesando nos ambientes; a adaptação ao
estresse negativo; o peso da mágoa; o peso das crenças; o peso da má utilização das tecnologias
nas relações interpessoais; a falta de competência para se relacionar; a eliminação do hábito de
pensar e falar mal de si e dos outros; o corte da cadeia de fofocas e intrigas; os feedbacks de alívio
nos diálogos interpessoais; a preocupação com o bem-estar alheio; a opção pelo autodesassédio;
a coragem para enfrentar os medos íntimos; a produção da gescon promovendo o autodesassédio
mentalsomático; a participação frequente nas dinâmicas parapsíquicas; o fato de a conquista da
leveza autodesassediadora poder iniciar com o autenfrentamento dos trafares e travões impediti-
vos da convivialidade; a interassistencialidade levada a sério na teática da convivência sadia.

Parafatologia:
a autovivência do estado vibracional (EV) profilático; a prática diária da
tenepes proporcionando a leveza autodesassediadora; a desassimilação energética favorecendo
a homeostase holossomática; a autexperiência da projeção lúcida (PL) elucidando o peso do soma
e a leveza do psicossoma; a volitação extrafísica do psicossoma livre de condicionamentos intrafí-
sicos; o aprendizado na convivência com os assediadores extrafísicos; o domínio da emocionali-
dade como fator predisponente no aproveitamento lúcido das projeções conscientes; o desblo-
queio do laringochacra através da comunicação autêntica e autopacificadora; a exteriorização de
energias saudáveis promovendo a formação de campos interassistenciais; os acoplamentos ener-
géticos homeostáticos oportunizando o desenvolvimento da saúde holossomática; a absorção de
energias imanentes (EIs) salutares favorecendo a vitalização do energossoma; o desassédio men-
talsomático proporcionado pelo contato contínuo com as energias do Tertuliarium, Holociclo e da
Holoteca.

III. Detalhismo

Sinergismologia:
o sinergismo leveza consciencial-leveza evolutiva; o sinergismo leve-
za-desrepressão consciencial
.
Principiologia:
o princípio da descrença (PD); os princípios da interassistencialidade;
o princípio de o menos doente ajudar o mais doente; o princípio da convivialidade sadia;
o princípio da megafraternidade; o princípio evolutivo do primado da razão sobre a emoção.
Codigologia:
a teática libertária do código pessoal de Cosmoética (CPC); a leveza en-
quanto cláusula do código grupal de Cosmoética (CGC).
Teoriologia:
a teoria da desassedialidade interconsciencial.
Tecnologia:
a técnica do sobrepairamento; a técnica da autorreflexão de 5 horas; a téc-
nica da autoconsciencioterapia;
a técnica do EV; a técnica da tenepes; a técnica da projeção lú-
cida;
a técnica do arco-voltaico craniochacral; a técnica do esporte saudável; a técnica da ali-
mentação saudável;
a técnica da checagem holossomática; a técnica da investigação do males-
tar;
a técnica da Higiene Consciencial; a técnica da leitura do Dicionário de Argumentos da
Conscienciologia;
a técnica da leitura do Léxico de Ortopensatas.
Voluntariologia:
o voluntariado conscienciológico promovedor do desassédio mental-
somático e fortalecedor do vínculo consciencial.
Laboratoriologia:
o labcon pessoal; o laboratório conscienciológico da Autopenseno-
logia;
o laboratório conscienciológico da Autevoluciologia; o laboratório conscienciológico da
Autodespertologia;
o laboratório conscienciológico da Automentalsomatologia; o laboratório

conscienciológico do estado vibracional;
o laboratório conscienciológico grupal Acoplamenta-
rium;
o laboratório conscienciológico Pacificarium.
Colegiologia:
o Colégio Invisível da Recexologia; o Colégio Invisível da Assistenciolo-
gia;
o Colégio Invisível da Consciencioterapia; o Colégio Invisível da Mentalsomatologia; o Co-
légio Invisível da Discernimentologia;
o Colégio Invisível da Despertologia.
Efeitologia:
o efeito da desdramatização na conquista e manutenção da leveza autode-
sassediadora;
o efeito do investimento racional na superação das patologias intraconscienciais;
o efeito dos ajustes profícuos do código pessoal de Cosmoética na remissão das autocorrupções;
o efeito do bom humor na qualificação da convivência interconsciencial; o efeito do autodesassé-
dio no desenvolvimento do parapsiquismo mentalsomático;
o efeito da leveza interconsciencial
na reconciliação grupocármica
.
Neossinapsologia:
as neossinapses obtidas através do autodesassédio mentalsomático
constante; as neossinapses construídas através das recins e recéxis; as neossinapses da pacificação
íntima.
Ciclologia:
o ciclo problema-solução; o ciclo assim-desassim; o ciclo assistente-assisti-
do;
o ciclo autassistência-heterassistência; o ciclo conflito-pacificação; o ciclo ônus-bônus;
o ciclo erros-acertos; o ciclo interprisão-libertação; o ciclo autocrítica-heterocrítica; o ciclo
multiexistencial pessoal
(CMP) viabilizando a autexperimentação científica da inteligência evolu-
tiva
(IE).
Binomiologia:
o peso do binômio autovitimização-autocorrupção; o binômio leveza-
-força psíquica;
o binômio leveza-senso de humor; o binômio leveza-vontade de mudar;
o binômio leveza-convivialidade sadia; o binômio leveza-educação energética; o binômio leve-
za-desdramatização;
o binômio leveza-descomplicação; o binômio leveza-desassimilação ener-
gética;
o binômio leveza-perdão.
Interaciologia:
a interação leveza-bom humor; a interação autodesassedialidade-autor-
reciclagem;
a interação autolucidez-autodesperticidade; a interação trafor-superação; a intera-
ção desdramatização-solução
.
Crescendologia:
o crescendo autocura-retribuição-motivação; o crescendo da coerên-
cia íntima;
o crescendo autocoerência-autenticidade; o crescendo desdramatização das dificul-
dades-leveza autodesassediadora-anticonflitividade
.
Trinomiologia:
a teática do trinômio autorreflexão-autodiscernimento-anticonflituosi-
dade;
o aprendizado do trinômio prioridade-desafio-autossuperação; a vivência do trinômio mo-
tivação-trabalho-lazer
.
Polinomiologia:
a persistência na aquisição do polinômio desrepressão holossomática-
-desrepressão parapsíquica-desrepressão holomnemônica-desrepressão consciencial
.
Antagonismologia:
o antagonismo otimismo crítico / otimismo ingênuo; o antagonismo
esperança / desânimo;
o antagonismo bem-estar / malestar; o antagonismo rigidez / flexibilida-
de;
o antagonismo soma leve / psicossoma pesado; o antagonismo repressão / desrepressão;
o antagonismo felicidade oca / felicidade substancial; o antagonismo autorresponsabilização
/ vitimização
.
Politicologia:
a recexocracia; a evoluciocracia; a conscienciocracia; a cosmoeticocra-
cia
; a discernimentocracia; a meritocracia; a democracia.
Legislogia:
a lei do maior esforço aplicada ao autodesassédio; a lei de causa-efeito;
a lei da inseparabilidade grupocármica; a lei da interdependência consciencial; a lei da grupali-
dade
.
Filiologia:
a autopesquisofilia; a liberofilia; a experimentofilia; conviviofilia; a neofilia;
a assistenciofilia; a cogniciofilia; a comunicofilia; a reciclofilia.
Fobiologia:
a autossuperação das fobias.
Sindromologia:
o corte cirúrgico da síndrome da autovitimização; o fim da síndrome da
dramatização
.
Maniologia:
a mania de “fazer a operação abafa”; a mania de deixar pendências; a ma-
nia de queixar-se; a mania do drama permanente; a mania das autojustificativas ilógicas; a mania
de acumular bagulhos energéticos.

Holotecologia:
a assistencioteca; a parapsicoteca; a recexoteca; a conscienciometroteca;
a intelectoteca; a mentalsomatoteca; a convivioteca; a criticoteca; a cosmoeticoteca; a voliciote-
ca
; a psicossomatoteca.
Interdisciplinologia:
a Desassediologia; a Autodesassediologia; a Autodiscernimentolo-
gia; a Assistenciologia; a Consciencioterapia; a Conviviologia; a Recexologia; a Psicossomatolo-
gia; a Mentalsomatologia; a Homeostaticologia; a Cosmoeticologia; a Traforologia; a Paraprofila-
xiologia; a Paradiplomaciologia; a Despertologia.

IV. Perfilologia

Elencologia:
a conscin lúcida; a isca humana lúcida; o ser desperto; o ser interassistenci-
al; a conscin enciclopedista; a conscin leve.

Masculinologia:
o acoplamentista; o agente retrocognitor; o amparador intrafísico;
o atacadista consciencial; o autodecisor; o intermissivista; o cognopolita; o compassageiro evolu-
tivo; o completista; o comunicólogo; o conscienciólogo; o conscienciômetra; o conscienciotera-
peuta; o macrossômata; o conviviólogo; o duplista; o duplólogo; o proexista; o proexólogo; o ree-
ducador; o epicon lúcido; o escritor; o evoluciente; o exemplarista; o intelectual; o reciclante exis-
tencial; o inversor existencial; o maxidissidente ideológico; o tenepessista; o ofiexista; o paraper-
cepciologista; o pesquisador; o projetor consciente; o sistemata; o teletertuliano; o tertuliano;
o verbetólogo; o voluntário; o tocador de obra; o homem de ação; o pesquisador independente.

Femininologia:
a acoplamentista; a agente retrocognitora; a amparadora intrafísica;
a atacadista consciencial; a autodecisora; a intermissivista; a cognopolita; a compassageira evolu-
tiva; a completista; a comunicóloga; a consciencióloga; a conscienciômetra; a conscienciotera-
peuta; a macrossômata; a convivióloga; a duplista; a duplóloga; a proexista; a proexóloga; a ree-
ducadora; a epicon lúcida; a escritora; a evoluciente; a exemplarista; a intelectual; a reciclante
existencial; a inversora existencial; a maxidissidente ideológica; a tenepessista; a ofiexista; a pa-
rapercepciologista; a pesquisadora; a projetora consciente; a sistemata; a teletertuliana; a tertulia-
na; a verbetóloga; a voluntária; a tocadora de obra; a mulher de ação; a pesquisadora indepen-
dente.

Hominologia:
o Homo sapiens desassediator; o Homo sapiens pacificus; o Homo sa-
piens convivens;
o Homo sapiens fraternus; o Homo sapiens autolucidus; o Homo sapiens ortho-
pensenicus;
o Homo sapiens mentalsomaticus; o Homo sapiens determinator.

V. Argumentologia

Exemplologia:
leveza autodesassediadora inicial = a alcançada mediante a aplicação da
técnica do estado vibracional
ao modo de profilaxia da dramatização perante determinados pro-
blemas; leveza autodesassediadora avançada = a alcançada na construção da autodesperticidade
auxiliada pela desdramatização dos conflitos intra e interconscienciais na diuturnidade.

Culturologia:
a cultura da leveza; a cultura do excesso; a cultura da Interassistencio-
logia
.

Sorrisologia.
Nem sempre as pessoas aquilatam as funções múltiplas e o valor excepcio-
nal e, não raro, incomparável, do sorriso, quando positivo, no dia a dia. O sorriso sincero é incon-
fundível. Intercambiemos nossos sorrisos.

Imperturbabilidade.
Pela Autoprofilaxiologia, eis, em ordem alfabética, a título de
exemplo, 6 autoprescrições profiláticas aplicadas pela conscin lúcida, com o objetivo de contribu-
ir para a sustentação da leveza autodesassediadora:
1. Assistencioterapia. Procurar através da interassistência qualificar-se continuadamen-
te no papel de assistente multidimensional cosmoético.
2. Autopercepção. Ampliar a autopercuciência a fim de conectar-se cada vez mais com
o microuniverso consciencial.
3. CPC. Autocomprometer-se através do código pessoal de Cosmoética em corrigir as
autocorrupções mantenedoras da autovitimização.
4. Destemor. Investir no autenfrentamento dos medos íntimos até superá-los.
5. Ortointencionalidade. Realizar a checagem da intenção com o objetivo de analisar
os autoposicionamentos.
6. Priorização. Autorganizar-se cotidianamente de acordo com os valores existenciais
prioritários no atual momento evolutivo.

VI. Acabativa

Remissiologia.
Pelos critérios da Mentalsomatologia, eis, por exemplo, na ordem alfabé-
tica, 15 verbetes da Enciclopédia da Conscienciologia, e respectivas especialidades e temas cen-
trais, evidenciando relação estreita com a leveza autodesassediadora, indicados para a expansão
das abordagens detalhistas, mais exaustivas, dos pesquisadores, mulheres e homens interessados:
01. Autodesassedialidade: Autoconsciencioterapia; Homeostático.
02. Carga da convivialidade: Conviviologia; Neutro.
03. Desassediologia: Consciencioterapia; Homeostático.
04. Descompressão consciencial: Intraconscienciologia; Neutro.
05. Desdramatização: Autodiscernimentologia; Homeostático.
06. Desinibição laringochacral: Comunicologia; Neutro.
07. Desrepressão da holomemória pessoal: Autevoluciologia; Homeostático.
08. Desrepressão parapsíquica: Parapercepciologia; Homeostático.
09. Efeito da repressão: Parapatologia; Nosográfico.
10. Gatilho do autassédio: Autodesassediologia; Nosográfico.
11. Paradoxo da autorrepressão: Autocoerenciologia; Neutro.
12. Paradoxo desassediador: Desassediologia; Homeostático.
13. Reciclagem prazerosa: Recexologia; Homeostático.
14. Ser desperto: Despertologia; Homeostático.
15. Sobrepairamento: Holomaturologia; Homeostático.

A
LEVEZA AUTODESASSEDIADORA TORNA-SE VITAL
PARA A SUPERAÇÃO GRADATIVA DOS CONFLITOS
INTRACONSCIENCIAIS DA CONSCIN LÚCIDA, EM PROL
DA CONQUISTA EFETIVA DA
AUTODESPERTICIDADE.


Questionologia.
Você, leitor ou leitora, ainda faz melodrama diante dos fatos e parafatos
do cotidiano? Consegue, com certa agilidade, aliviar o peso desnecessário da vida intrafísica com
leveza perante as adversidades?

Bibliografia Específica:


1. Vieira, Waldo; Dicionário de Argumentos da Conscienciologia; revisores Equipe de Revisores do Holoci-
clo; 1.572 p.; 1 blog; 21 E-mails; 551 enus.; 1 esquema da evolução consciencial; 18 fotos; glos. 650 termos; 19 websites;
alf.; 28,5 x 21,5 x 7 cm; enc.; Associação Internacional Editares; Foz do Iguaçu, PR; 2014, página 363.

2. Idem; Léxico de Ortopensatas; revisores Equipe de Revisores do Holociclo; 2 Vols.; 1.800 p.; Vols.
1 e 2; 1 blog; 652 conceitos analógicos; 22 E-mails; 19 enus.; 1 esquema da evolução consciencial; 17 fotos; glos. 6.476
termos; 1.811 megapensenes trivocabulares; 1 microbiografia; 20.800 ortopensatas; 2 tabs.; 120 técnicas lexicográficas;
19 websites; 28,5 x 22 x 10 cm; enc.; Associação Internacional Editares; Foz do Iguaçu, PR; 2014; páginas 182; 969
e 1.713.

C. G. F.