Enciclopédia da Conscienciologia

Texto do Verbete :


GRATIDÃO VERBETOGRÁFICA

(MEGAFRATERNOLOGIA)


I. Conformática

Definologia.
A gratidão verbetográfica é o sentimento de reconhecimento do valor, be-
nefício, importância e auxílio recebido pelo(a) verbetógrafo(a) na escrita e defesa de neoverbete,
vivenciando o estado gratulatório através da condição de coautor da Enciclopédia da Conscienci-
ologia
fixadora das bases do autorrevezamento multiexistencial na maxiproéxis grupal dos inter-
missivistas da Conscienciologia.
Tematologia.
Tema central homeostático.
Etimologia.
O vocábulo gratidão vem do idioma Latim, gratitudo, “gratidão”. Apareceu
em 1543. O termo verbo deriva também do idioma Latim, verbum, “palavra, vocábulo, termo; ex-
pressão”, opondo-se a res, “coisa; realidade”. Apareceu em 1279. O sufixo ete, “diminutivo”, sur-
giu no Século XV. A palavra verbete apareceu em 1881. O elemento de composição grafia pro-
vém do idioma Grego, graphé, “escrita; escrito; convenção; documento; descrição”. Surgiu em
1858.
Sinonimologia:
1. Gratulação verbetográfica. 2. Sentimento gratulatório verbetográfi-
co. 3. Agradecimento verbetográfico.
Neologia.
As 3 expressões compostas gratidão verbetográfica, gratidão verbetográfica
anterior
e gratidão verbetográfica posterior são neologismos técnicos da Megafraternologia.
Antonimologia:
1. Ingratidão verbetográfica. 2. Egocentrismo verbetográfico. 3. Anti-
grupalidade verbetográfica. 4. Irreconhecimento da heterassistência verbetográfica.
Estrangeirismologia:
a gratitude advinda da autopesquisa; a awareness resultante da
defesa do verbete.
Atributologia:
predomínio das faculdades mentais, notadamente do autodiscernimento
quanto aos sentimentos elevados perante os aportes recebidos.
Megapensenologia.
Eis 3 megapensenes trivocabulares relacionados ao tema: - Grati-
dão: generosidade reversa.
Gratidão gera amizade. Memória possibilita gratidão.

II. Fatuística

Pensenologia:
o holopensene pessoal gratulatório; o holopensene da maxifraternidade;
o holopensene linear; o holopensene da retilinearidade pensênica; o holopensene de gratidão após
defesa de verbete na tertúlia conscienciológica; os fraternopensenes; a fraternopensenidade; o ho-
lopensene fraterno; os benignopensenes; a benignopensenidade.

Fatologia:
a gratidão verbetográfica; a autoconsciência do verbetógrafo quanto à grati-
dão; o reconhecimento pelo verbetógrafo da interassistência realizada pela equipin e equipex;
o profissionalismo da equipe da verbetografia reconhecido pelo defensor do verbete; o sentimento
fraterno de estar doando o melhor de si para a Humanidade; a satisfação pela possibilidade de ge-
rar neoverpons contribuidoras da maxiproéxis grupal da Conscienciologia; o aprendizado de sen-
tir gratidão; a gratidão enquanto esboço do fraternismo; a memória gratulatória; o reconhecimento
mnemônico da condição de ter sido assistido; o aumento da autoconscientização quanto ao auto-
desassédio; as neoideias após a defesa do verbete; o feedback positivo e as heterocríticas cosmoé-
ticas; a saída da inércia ideativa através da escrita do verbete; a transcendência do status evolutivo
através da escrita verbetográfica; a gratidão pela participação dos amigos na pré-defesa; o reco-
nhecimento das contribuições aportadas ao verbete final; o fato de o orgulho ferido impedir a vi-
vência da gratidão; a ingratidão pela falta de reconhecimento da assistência recebida; a satisfação
pessoal pelas autossuperações na escrita do verbete proporcionando o sentimento de gratidão;
a autorretratação pública gerando gratidão pela oportunidade; o fato de o verbetógrafo mostrar-se
turbinado
após a defesa; as conversas na livraria e lanchonete do Centro de Altos Estudos da

Conscienciologia
(CEAEC) após a defesa; o sentimento de gratidão pela identificação de amizade
raríssima; a gratidão pela possibilidade de reencontrar amigos distantes através da defesa do ver-
bete; a valorização dos exemplos adquiridos na vida; a saúde consciencial gerando gratidão;
a oportunidade de vivenciar a gratidão a partir da intercooperação maxifraterna; a gratidão verbe-
tográfica enquanto ensaio pré-maternal para a transafetividade.

Parafatologia:
o sentimento de paragratidão dos amparadores com os avanços dos am-
parandos e assistidos; as projeções lúcidas (PL) possibilitando a congratulação do verbetógrafo
com a equipex; os banhos energéticos sadios dos amparadores expandindo as ideias do verbetó-
grafo; o reforço energético da equipex; as sincronicidades pesquisísticas na composição do ver-
bete; a autovivência do estado vibracional (EV) profilático; a gratidão enquanto periferia da me-
gafraternidade; o aprendizado do egocídio através do intercâmbio com os amparadores; os efeitos
holossomáticos posteriores à defesa do verbete; a capacidade de memorizar as conscins, conscie-
xes, fatos e parafatos resultando na gratidão dos relacionamentos e pararrelacionamentos; a grati-
dão pelas inspirações assistenciais dos amparadores quanto às neoideias; os parafatos conduzindo
as pesquisas do verbetógrafo; a gratidão pelo tema pensado na tenepes; a paragratidão dos grupos
extrafísicos assistidos pelo tema do verbete; as energias terapêuticas de gratidão aos assistentes;
a gratidão pela assistência gerando no futuro a colheita intermissiva.

III. Detalhismo

Sinergismologia:
o sinergismo equipin-equipex; o sinergismo verbetógrafo-revisor;
o sinergismo autorreflexão-neoideias; o sinergismo reconhecimento-gratidão; o sinergismo pa-
rafenômeno-paragratidão;
o sinergismo apresentação-energização; o sinergismo apresentador-
-amparador
.
Principiologia:
o princípio de a melhoria do estado de saúde tender a gerar gratidão;
o princípio de abrir mão em favor da harmonização; o princípio de desejar o melhor para todos,
enquanto expressão de gratidão; o princípio esclarecedor de “levar a tares até às últimas conse-
quências”;
o princípio do antiperdularismo ideativo; o princípio da descrença (PD); o princípio
de toda consciência ter algo para ensinar e aprender
.
Codigologia:
o código pessoal de Cosmoética (CPC) favorecendo o sentimento de gra-
tidão.
Teoriologia:
a teoria da Megafraternologia; a teoria da Interassistenciologia; a teoria
da Verbetologia;
a teoria da verdade relativa de ponta (verpon); a teoria da Retribuiciologia;
a teoria da minipeça multidimensional interasssistencial; a teoria dos Serenões.
Tecnologia:
a técnica do acolhimento-orientação-encaminhamento-acompanhamento
aplicado à tares verbetográfica; a técnica da autoinclusão verbetográfica; a técnica da assertivi-
dade na tares;
a técnica da descensão cosmoética; a técnica da evocação positiva do passado;
a técnica gratulatória do reconhecimento in memoriam; a técnica do menos doente assistir ao
mais doente
.
Laboratoriologia:
o laboratório conscienciológico da Refutaciologia; o laboratório
conscienciológico da Reurbanologia;
o laboratório conscienciológico da Parapedagogia; o labo-
ratório conscienciológico da Heuristicologia;
o laboratório conscienciológico da Mentalsomato-
logia;
o laboratório conscienciológico da Holomaturologia; o laboratório conscienciológico da
Cosmoeticologia
.
Colegiologia:
o Colégio Invisível da Megafraternidade; o Colégio Invisível da Taristi-
cologia;
o Colégio Invisível da Debatologia; o Colégio Invisível da Interassistenciologia; o Colé-
gio Invisível da Paradireitologia;
o Colégio Invisível da Paradiplomacia; o Colégio Invisível da
Extrafisicologia
.
Efeitologia:
o efeito gratulatório da defesa do verbete; o efeito holossomático posterior
à defesa do verbete
.
Neossinapsologia:
as neossinapses do fraternismo; as neossinapses da interassistencia-
lidade fraterna;
as neossinapses decorrentes da tares; as neossinapses da paragratidão; as neos-

sinapses do reconhecimento cosmoético;
as neossinapses da compreensão evolutiva; as neossina-
pses da inteligência evolutiva
(IE).
Ciclologia:
o ciclo recordação sadia-gratidão; o ciclo interassistência-gratidão.
Enumerologia:
a inspiração extrafísica; o sentimento fraterno; a pesquisa multidimen-
sional; a defesa do verbete; a megaeuforização; a gratidão pela oportunidade; o novo verbete.
Binomiologia:
o binômio análise-síntese resultando no arrazoado de ideias do verbete;
o binômio fatos-parafatos na defesa do verbete proporcionando a gratidão verbetográfica.
Interaciologia:
a gratidão nascida da interação CCCI-CCCE na defesa do verbete; a in-
teração comunin-comunex;
a interação verbetógrafo-revisores; a interação verbetógrafo-Pare-
lencologia;
a interação memória-generosidade-gratidão.
Crescendologia:
o crescendo redação cosmoética-defesa tarística-gratidão verbeto-
gráfica;
o crescendo autopesquisa-erudição multidimensional-neoverbetes retributivos.
Trinomiologia:
o trinômio automotivação-trabalho-lazer aplicado à escrita dos neover-
betes gerando sentimentos elevados; o trinômio memória-reconhecimento-sentimentos elevados.
Polinomiologia:
o polinômio expressivo soma-energossoma-psicossoma-mentalsoma;
o polinômio ideia-caneta-papel-computador-verbete gerando a gratidão com os resultados.
Antagonismologia:
o antagonismo competitividade / gratidão; o antagonismo egocen-
trismo / reconhecimento;
o antagonismo instinto / racionalidade mentalsomática.
Politicologia:
a política da retribuição do conhecimento recebido; a política da gratidão
expressando a autolucidez pessoal; a política da autexposição sadia das neoideias tarísticas;
a política da amizade sincera.
Legislogia:
a lei do retorno dos bons atos; a lei da recomposição gerando gratidão pelo
feito exitoso.
Filiologia:
a compreensiofilia; a mnemofilia; a megafraternofilia; a mentasomatofilia;
a autolucidofilia; a grupocarmofilia; a retribuiciofilia.
Sindromologia:
a síndrome da ribalta bloqueando os sentimentos de gratidão; a síndro-
me da Anticosmoética
ao não reconhecer as contribuições recebidas; a síndrome do fechadismo
consciencial;
a síndrome da insegurança restringindo a gratidão.
Maniologia:
a evitação inteligente da egomania.
Holotecologia:
a mnemoteca; a cosmovisioteca; a interassistencioteca; a cognoteca;
a consciencioteca; a parapsicoteca; a maturoteca.
Interdisciplinologia:
a Megafraternologia; a Interassistenciologia; a Autolucidologia;
a Cosmoeticologia; a Holomemoriologia; a Taristicologia; a Evoluciologia; a Conviviologia;
a Experimentologia; a Descrenciologia.

IV. Perfilologia

Elencologia:
a conscin lúcida; a isca humana lúcida; o ser desperto; o ser interassisten-
cial; a conscin enciclopedista.

Masculinologia:
o neoverbetógrafo; o autor; o escritor; o pesquisador; o intermissivista;
o comunicólogo; o inversor; o reciclante; o tenepessista; o evoluciólogo; o tertuliano; o teletertuli-
ano; o voluntário; o escritor; o veterano; o novato; o retomador de tarefa; o epicon.

Femininologia:
a neoverbetógrafa; a autora; a escritora; a intermissivista; a comu-
nicóloga; a inversora; a reciclante; a tenepessista; a evolucióloga; a tertuliana; a teletertuliana;
a voluntária; a escritora; a veterana; a novata; a retomadora de tarefa; a epicon.

Hominologia:
o Homo sapiens fraternus; o Homo sapiens assistens; o Homo sapiens
amicus;
o Homo sapiens cosmoethicus; o Homo sapiens benevolens; o Homo sapiens maxifrater-
nus;
o Homo sapiens paraperceptivus; o Homo sapiens rationabilis; o Homo sapiens cosmovisio-
logicus;
o Homo sapiens orthopensenicus.

V. Argumentologia

Exemplologia:
gratidão verbetográfica anterior = o reconhecimento da interassistência
recebida antes da defesa do verbete; gratidão verbetográfica posterior = o reconhecimento da in-
terassistência recebida e confirmada, através de banhos de energias gratulatórios, após a defesa do
verbete.

Culturologia:
a cultura da gratificação; a cultura da felicidade íntima; a cultura do re-
conhecimento;
a cultura do agradecimento; a cultura da memória gratificadora; a cultura da va-
lorização mnemônica;
a cultura do bem-estar evolutivo.

VI. Acabativa

Remissiologia.
Pelos critérios da Mentalsomatologia, eis, por exemplo, na ordem alfabé-
tica, 15 verbetes da Enciclopédia da Conscienciologia, e respectivas especialidades e temas cen-
trais, evidenciando relação estreita com a gratidão verbetográfica, indicados para a expansão das
abordagens detalhistas, mais exaustivas, dos pesquisadores, mulheres e homens interessados:
01. Bem-estar: Homeostaticologia; Homeostático.
02. Consciência harmonizada: Harmoniologia; Homeostático.
03. Efusividade: Psicossomatologia; Neutro.
04. Evolução da autolucidez: Autolucidologia; Homeostático.
05. Felicidade específica: Equilibriologia; Homeostático.
06. Gratidão: Holomaturologia; Homeostático.
07. Gratificação cognopolita: Intrafisicologia; Homeostático.
08. Grupo de neoideias: Mentalsomatologia; Neutro.
09. Intermissivista: Intermissiologia; Homeostático.
10. Memória básica: Holomnemônica; Neutro.
11. Oportunidade de ajudar: Interassistenciologia; Homeostático.
12. Reconhecimento: Holomaturologia; Homeostático.
13. Senso de gratidão: Holomaturologia; Homeostático.
14. Verbetógrafo conscienciológico: Verbetologia; Homeostático.
15. Verbetorado conscienciológico: Comunicologia; Homeostático.

A
GRATIDÃO VERBETOGRÁFICA EXPRESSA POSTURA
MADURA DO(A) VERBETÓGRAFO(A),
AO RECONHECER
APOIO E ASSISTÊNCIA DA EQUIPIN E EQUIPEX NA ES-
CRITA E DEFESA INTERASSISTENCIAL DO VERBETE.


Questionologia.
Você, leitor ou leitora, já defendeu verbete no Tertuliarium? Vivenciou
a gratidão verbetográfica após a defesa?

M. D. S.