Enciclopédia da Conscienciologia

Texto do Verbete :


AUTOMIMESE UNIEXISTENCIALISTA

(AUTOMIMETICOLOGIA)


I. Conformática

Definologia.
A automimese uniexistencialista é a imitação ou repetição por parte da
conscin, homem ou mulher, de posturas, posicionamentos e mundividência de vidas pretéritas
pautadas na crença materialista de a existência intrafísica ser única, expondo a insciência pessoal
quanto ao ciclo multiexistencial pessoal (CMP).
Tematologia.
Tema central nosográfico.
Etimologia.
O elemento de composição auto vem do idioma Grego, autós, “eu mesmo;
por si próprio”. O vocábulo mimético procede do mesmo idioma Grego, mimétikós, “que tem ta-
lento para imitar; imitador”, provavelmente por influência do idioma Francês, mimétique, “relati-
vo ao mimetismo”. Apareceu no Século XX. O prefixo uni vem do Latim, unus, “um; uma”. Data
do século XIII. O vocábulo existencial deriva do idioma Latim Tardio, existentialis, “existencial;
de existere, “aparecer; nascer; deixar-se ver; mostrar-se; apresentar-se; existir; ser; ter existência
real”. Apareceu no Século XIX. O sufixo ista deriva do idioma Grego, ístes, designando “adepto;
aderente; seguidor; partidário”.
Sinonimologia:
1. Autorrepetição da crença na unicidade da vida humana. 2. Repetição
da estagnação cognitiva uniexistencialista. 3. Reincidência da crendice uniexistencial.
Neologia.
As 3 expressões compostas automimese uniexistencialista, automimese uni-
existencialista
superficial e automimese uniexistencialista profunda são neologismos técnicos da
Automimeticologia.
Antonimologia:
1. Neopostura multiexistenciológica. 2. Autoconscientização seriexo-
lógica. 3. Autoconscientização multidimensional (AM).
Estrangeirismologia:
a misinterpretation da parafenomênica pessoal; a defesa do status
sociocientífico; a sucumbência ao materialismo predominante no Zeitgeist; o deficit autorreveza-
mental; os prejuízos evolutivos decorrentes do foco no loc externo.
Atributologia:
predomínio dos sentidos somáticos, notadamente do autodiscernimento
quanto à Seriexologia.
Megapensenologia.
Eis megapensene trivocabular relativo ao tema: - Uniexistencialis-
mo: megamito, megaerro
.
Coloquiologia:
a evolução pessoal devagar quase parando; o jogo de cintura ao bancar
o posicionamento conscienciológico multiexistencial frente à grupalidade, intra e extrafísica, pre-
dominantemente materialista; o ato de dar as costas às demandas grupocármicas extrafísicas.
Filosofia:
o Materialismo.

II. Fatuística

Pensenologia:
o holopensene pessoal mimético; o holopensene do materialismo; o holo-
pensene da religiosidade; o holopensene da Ciência Convencional, idólatra do elétron; a autopen-
senização reducionista; o barateamento dos autopotenciais cosmopensênicos; a influência pensê-
nica das retrocompanhias ideológicas; o índice de sucumbência aos autorretropensenes; a retro-
pensenidade; as automimeses comandando a autopensenidade; a obra-prima tarística autorredigi-
da fomentando o holopensene pessoal multiexistencial.

Fatologia:
a automimese uniexistencialista; a monodimensionalidade; a infracognição
evolutiva; o raciocínio monofásico; a trincheira do ignorantismo multidimensional; a autovisão
consciencial de curto prazo; a megamaurose intrafísica; a hipomnésia quanto à própria realidade
multidimensional; o ceticismo científico eletronótico; o autoprotecionismo pesquisístico fisicalis-
ta; a incompreensão da raiz pretérita dos atuais revezes existenciais; o grau de atuação do automi-
metismo materialista nas priorizações; a influência automimética mecanicista sub-reptícia; a vida

humana única enquanto dogma-padrão científico e religioso; a apriorismose do monoideismo ele-
tronótico; a logicidade materialista; os eventuais sucessos existenciais em retrovidas com base na
postura uniexistencialista; as tendências hedonistas; o exibicionismo; o hiperconsumismo; os so-
ciosismos perniciosos; o retorno futuro das negligências atuais; o sucesso a qualquer custo; a ro-
botização existencial; o subnível consciencial; o antidiscernimento convencional, consciencial-
mente epidérmico; as decisões poliomissivas; o apego às conquistas materiais; os hábitos uniexis-
tencialistas realimentando o antiparapsiquismo; o porão consciencial; a nostalgia; as evocações
conscienciais espúrias; a sofreguidão frente ao envelhecimento somático; as dúvidas mortificantes
na ancianidade; os conflitos de base materialista; a prevalência do determinismo na existência
pessoal; os acidentes de percurso; as escolhas deficitárias; a amaurose consciencial; a perda de
oportunidades e tempo mental; a sobrevaloração do secundário; o foco na moldura consciencial;
a vida humana sem maiores aquisições evolutivas; a estagnação da autevolução; os autesforços
ectópicos pelo mascaramento do vazio existencial; a segurança da opinião sociocientífica vigente;
a moderação excessiva coibindo a autorrenovação paradigmática; os condicionamentos intrafísi-
cos grupais; a autescravização cronêmica à finitude somática; as dívidas grupocármicas posterga-
das; a confiança acrítica na Eletronótica; a assistencialidade sob o viés unicamente intrafísico;
o agravante egocármico do intermissivista materialista; as crises existenciais; o ponto de satura-
ção das automimeses uniexistencialistas; o continuísmo consciencial; a autocriticidade conscien-
ciométrica; a superação do materialismo através do autoparapsiquismo assentado; as exponenciais
neovariáveis existenciais a partir da Multidimensiologia; a Associação Internacional de Pesqui-
sas Seriexológicas e Holobiográficas
(CONSECUTIVUS); a revaloração dos aportes e aquisições
intrafísicas; o rearranjo das ações proexológicas a partir da autovisão multiexistencial; a interas-
sistência tarística aos compassageiros retroideológicos materialistas.

Parafatologia:
a insciência quanto ao estado vibracional (EV) profilático; o desperdício
de energias conscienciais (ECs); a psicosfera densa; a tendência ao autorrevezamento multiexis-
tencial patológico; os bloqueios energéticos encefálicos; o cascagrossismo parapsíquico realimen-
tado pelo ceticismo materialista; o enquadramento de paravivências pelo viés monodimensional;
as projeções lúcidas (PLs) elencadas na condição de sonhos; os agentes antiprojeciogênicos;
a parapsicose pós-dessomática; o peso das retroposturas materialistas coibindo o abertismo cons-
ciencial na atual ressoma; os parafenômenos indubitáveis e autopersuasivos; a abertura crítica
quanto às pararrealidades conscienciais e cósmicas; a tares multidimensional pelo exemplarismo;
a primeira discência em Curso Intermissivo (CI) enquanto possível paraprofilaxia ao automime-
tismo uniexistencialista.

III. Detalhismo

Sinergismologia:
o sinergismo patológico dogmatismo religioso-fundamentalismo cien-
tífico;
o sinergismo uniexistencialismo-materialismo; o sinergismo intraconsciencialidade-extra-
consciencialidade;
o sinergismo nosográfico comodismo-sectarismo.
Principiologia:
o princípio da descrença (PD); o princípio das interprisões grupocármi-
cas;
o princípio mimético do mais do mesmo; o princípio atomista materialista; o princípio “isso
não é para mim”;
o princípio da eliminação contínua das automimeses.
Codigologia:
o desconhecimento quanto ao código pessoal de Cosmoética (CPC); a ver-
são desatualizada do código pessoal de crenças e valores.
Teoriologia:
a teoria das vidas sucessivas; a teoria da evolução compulsória; a teoria
da acomodação cognitiva;
a teoria da verdade da Ciência Convencional.
Tecnologia:
a técnica do arco voltaico craniochacral; as técnicas de autodesenvolvi-
mento parapsíquico;
a priorização das técnicas autorrevezamentais; a técnica da recéxis promo-
vendo a alforria do ignorantismo uniexistencialista.
Voluntariologia:
o voluntariado da tares expandindo o conhecimento multidimensional.
Laboratoriologia:
o laboratório conscienciológico da vida cotidiana diuturna; o labo-
ratório conscienciológico da Autorretrocogniciologia
.

Colegiologia:
o Colégio Invisível da Dessomatologia; o Colégio Invisível dos Filósofos;
o Colégio Invisível dos Epistemólogos; o Colégio Invisível dos Pesquisadores Científicos.
Efeitologia:
a insciência quanto aos efeitos futuros dos atos atuais; os efeitos das pes-
quisas eletronóticas no materialismo científico;
os oportunos efeitos do paradigma consciencial
sobre a reestruturação do conhecimento em escala planetária;
os efeitos desviantes das automi-
meses sobre as priorizações pessoais;
os efeitos autosseriexológicos diários despercebidos.
Neossinapsologia:
as retrossinapses multidimensionalmente restritivas; as neossinapses
seriexológicas;
as neossinapses energossomáticas conquistadas a cada manobra bioenergética.
Ciclologia:
o ciclo melin-melex; o ciclo de erros existenciais.
Enumerologia:
o apego ao soma em vez da saúde holossomática; o apego à juventude
em vez
da autovisão paracronêmica; o apego à beleza em vez da conteudística intraconsciencial;
o apego ao heterorreconhecimento social em vez da autonomia cosmoética lúcida; o apego à prole
em vez
da gesconogênese tarística; o apego ao passado em vez da proatividade no presente-futuro;
o apego ao dinheiro em vez do patrimônio autevolutivo multiexistencial.
Binomiologia:
o binômio Genética-Mesologia; o binômio imaginação-realidade.
Interaciologia:
a interação automimetismo-prioridades ectópicas; a interação monoide-
ísmo-egoísmo;
a interação automimese dispensável-incompléxis; a interação autopensenidade
intrafisicalista-autevolução restrita
.
Crescendologia:
o crescendo da relevância das omissões deficitárias na seriéxis;
o crescendo do acúmulo de erros pela amaurose interdimensional; o crescendo Sociologia-Pa-
rassociologia;
o crescendo Filosofia-Holofilosofia; o crescendo família genética uniexistencial-
-família paragenética multiexistencial;
o crescendo visão intergeracional-visão autorrevezamen-
tal-visão gruporrevezamental
.
Trinomiologia:
o colapso existencial frente ao trinômio dinheiro-sexo-poder.
Antagonismologia:
o antagonismo agravante / atenuante; o antagonismo ciência / reli-
gião;
o antagonismo gessom / gescon; o antagonismo aceitação social / interassistencialidade
parassocial;
o antagonismo retaguarda / vanguarda; o antagonismo monovisão / cosmovisão;
o antagonismo maioria materiológica / microminoria conscienciológica; o antagonismo verpon
/ dogma;
o antagonismo priorização da forma / priorização do conteúdo; o antagonismo caixão
/ paraprocedência
.
Paradoxologia:
o paradoxo do cientista dogmático; o paradoxo de o erro proexológico
crasso poder ser socialmente estimulado;
o paradoxo de buscar externamente as causas dos ma-
lestares íntimos;
o paradoxo da vida intrafísica calcada na extrafisicalidade.
Politicologia:
a meritocracia evolutiva.
Legislogia:
a lei do menor esforço evolutivo levando à sucumbência automimética do in-
termissivista; a lei de causa e efeito; a lei do maior esforço aplicada à conscientização autosserie-
xológica; a lei da inseparabilidade grupocármica; a lei da economia de males.
Filiologia:
a tecnofilia eletronótica.
Fobiologia:
a neofobia sustentando a amaurose multidimensional; a futurofobia; a proje-
ciofobia; a parapsicofobia; a tanatofobia; a recinofobia; a proexofobia.
Sindromologia:
a síndrome de Peter Pan; a síndrome do desviacionismo; a síndrome da
insegurança;
a síndrome da robéxis; a síndrome do infantilismo; a síndrome da distorção da rea-
lidade;
a síndrome da mesmice.
Maniologia:
a mania de simplificação e redução ao conhecido; a mania religiosa.
Mitologia:
o mito de a vida humana ser única; o mito de a morte levar à vida eterna;
o mito da terra prometida; o mito da responsabilidade divina; o mito do final feliz; o mito de a li-
berdade consciencial corresponder a deixar-se levar pela vida;
o mito da purificação pela morte.
Holotecologia:
a mitoteca; a mesmexoteca; a cronoteca; a experimentoteca; a energote-
ca
; a parafenomenoteca; a projecioteca; a seriexoteca.
Interdisciplinologia:
a Automimeticologia; a Intrafisicologia; a Filosofia Materialista;
a Paracronologia; a Materiologia; a Mesmexologia; a Priorologia; a Autoparapercepciologia;
a Extrafisicologia; a Multidimensionologia; a Autocosmovisiologia Multisseriexológica.

IV. Perfilologia

Elencologia:
a consciênçula; o bon vivant intelectual; a conscin intermissivista obnubila-
da; a pessoa anacrônica; a múmia viva; a conscin pré-serenona vulgar materialista; o guia extrafí-
sico amaurótico; a consciex agarrada ao ex-domicílio intrafísico.

Masculinologia:
o antepassado de si mesmo; o apegado aos poderes temporais; o cien-
tista tradicional; o filósofo materialista; o buscador de emoções; o apriorota; o reciclante existen-
cial; o conscienciólogo; o pesquisador multidimensional.

Femininologia:
a antepassada de si mesma; a apegada aos poderes temporais; a cientista
tradicional; a filósofa materialista; a buscadora de emoções; a apriorota; a reciclante existencial;
a consciencióloga; a pesquisadora multidimensional.

Hominologia:
o Homo sapiens automimeticus; o Homo sapiens pathomimeticus; o Ho-
mo sapiens apriorota;
o Homo sapiens materialis; o Homo sapiens fossilis; o Homo sapiens ana-
chronicus;
o Homo sapiens obsolens; o Homo sapiens antiproexis.

V. Argumentologia

Exemplologia:
automimese uniexistencialista superficial = aquela sem maiores efeitos
deletérios na proéxis do intermissivista, superada pela conquista de neossinapses parapsíquicas;
automimese uniexistencialista profunda = aquela vigorosa e obnubilante, potencialmente coibido-
ra do autoparapsiquismo e da autocompreensão proéxica do intermissivista, propenso a alto índice
de incompletismo existencial.

Culturologia:
a cultura do imediatismo; o valor cultural das posses pessoais; a cultura
do culto à morte;
a cultura da autoconscientização seriexológica.

Agravante.
Grande parcela da Humanidade ainda sucumbe (Ano-base: 2019) à força das
automimeses uniexistencialistas, vivenciando experiências intrafísicas tacanhas, esboçantes quan-
to aos reais potenciais autevolutivos. Na condição de intermissivista ressomado, a autorrendição
aos retropensenes materialistas pode configurar considerável omissão interassistencial, agravada
frente aos aportes cognitivos recebidos extrafisicamente na condição de ferramental tarístico.

Terapeuticologia.
A crescente autoconscientização multidimensional é inevitável no
perpassar da seriéxis de toda consciência, sendo condição basal à desconstrução definitiva dos
ranços mitológicos da autopensenidade uniexistencialista. O incremento e consolidação de tal
conquista podem ocorrer, por exemplo, por meio de 7 práticas conscienciológicas:
1. Autopesquisa: a perspicácia observativa quanto a alterações súbitas no microuniver-
so íntimo, considerando possíveis processos multidimensionais de assédio e / ou interassistência.
2. Energossomática: a aplicação recorrente da técnica do EV, promovendo assepsias
frente aos eventuais holopensenes intoxicantes e obnubiladores da postura multidimensional.
3. Escrita: a dedicação ao trabalho interdimensional da escrita tarística, estimulando au-
torreflexões recinogênicas e o trabalho interassistencial conjunto com as equipexes grafotécnicas.
4. Experimentos: os esforços investidos nas experimentações laboratoriais e dinâmicas
parapsíquicas, fomentando contato mais íntimo com paracompanhias do grupo evolutivo.
5. Leitura: as imersões lúcidas e técnicas em obras verponológicas, facultando a recu-
peração de cons e a ortoevocação de temas do Curso Intermissivo.
6. Sinalética: a observação detalhista dos sinais holossomáticos nas interações com am-
bientes e consciências, expondo a realidade das condições parafisiológicas pessoais.
7. Tenepes: a vivência do tenepessismo, estreitando diariamente os laços ortoconvivio-
lógicos com o atual amparador extrafísico de função.

VI. Acabativa

Remissiologia.
Pelos critérios da Mentalsomatologia, eis, por exemplo, na ordem alfabé-
tica, 15 verbetes da Enciclopédia da Conscienciologia, e respectivas especialidades e temas cen-
trais, evidenciando relação estreita com a automimese uniexistencialista, indicados para a expan-
são das abordagens detalhistas, mais exaustivas, dos pesquisadores, mulheres e homens interes-
sados:
01. Abertismo parapsíquico: Autexperimentologia; Homeostático.
02. Acomodação mimética: Automimeticologia; Nosográfico.
03. Antepassado de si mesmo: Seriexologia; Nosográfico.
04. Antidiscernimento convencional: Intrafisicologia; Nosográfico.
05. Antiparapsiquismo: Parapercepciologia; Nosográfico.
06. Autômato humano: Parafisiologia; Nosográfico.
07. Autossuperação do paradigma eletronótico: Holomaturologia; Homeostático.
08. Biofilia monopolizadora: Intrafisicologia; Nosográfico.
09. Conscin eletronótica: Intrafisicologia; Nosográfico.
10. Crescendo Eletronótica-Conscienciologia: Mentalsomatologia; Neutro.
11. Holopensene automimético: Holopensenologia; Nosográfico.
12. Megarretrocesso: Autorretrocessologia; Nosográfico.
13. Mesméxis: Intrafisicologia; Nosográfico.
14. Mimeticologia: Intrafisicologia; Neutro.
15. Retropensenidade: Pensenologia; Neutro.

A
AUTOMIMESE UNIEXISTENCIALISTA PODE SER RELE-
VANTE OBSTÁCULO RECICLOGÊNICO AO INTERMISSIVIS-
TA, DEMANDANDO INVESTIMENTOS LÚCIDOS E ORGANI-
ZADOS EM PROL DO
DESENVOLVIMENTO PARAPSÍQUICO.


Questionologia.
Você, leitor ou leitora, admite algum grau de sucumbência às automi-
meses uniexistencialistas? Quais esforços tem realizado para superar tal condição antiproéxica?

Bibliografia Específica:


1. Johnson, Allan G.; Dicionário de Sociologia - Guia Prático da Linguagem Sociológica (The Blackwell
Dictionary of Sociology);
trad. Ruy Jugmann; 300 p.; 82 ilus.; 106 microbiografias; glos. 781 termos; 1.036 refs.;
1 apênd;. alf.; 21 x 14 cm; enc.; Jorge Zahar Editor; Rio de Janeiro, RJ; 1997; página 139.
2. Vieira, Waldo; Dicionário de Argumentos da Conscienciologia; revisores Equipe de Revisores do Holoci-
clo; 1.572 p.; 1 blog; 21 E-mails; 551 enus.; 1 esquema da evolução consciencial; 18 fotos; glos. 650 termos; 19 websites;
alf.; 28,5 x 21,5 x 7 cm; enc.; Associação Internacional Editares; Foz do Iguaçu, PR; 2014; página 1.200.
3. Idem; Homo sapiens pacificus; revisores Equipe de Revisores do Holociclo; 1.584 p.; 24 seções; 413
caps.; 403 abrevs.; 38 E-mails; 434 enus.; 484 estrangeirismos; 1 foto; 37 ilus.; 1 microbiografia; 240 sinopses; 36 tabs.;
15 websites; glos. 241 termos; 9.625 refs.; alf.; geo.; ono.; 29 x 21,5 x 7 cm; enc.; 3ª Ed. Gratuita; Associação
Internacional do Centro de Altos Estudos da Conscienciologia
(CEAEC); & Associação Internacional Editares; Foz do
Iguaçu, PR; 2007; página 93.

M. P. C.