Enciclopédia da Conscienciologia

Texto do Verbete :


ARCO VOLTAICO CRANIOCHACRAL

(CONSCIENCIOTERAPIA)


I. Conformática

Definologia.
O arco voltaico craniochacral é a técnica de transmissão e assimilação in-
tensa de energia consciencial (EC) com a palma da mão esquerda (palmochacra) do assistente,
homem ou mulher, na área nucal e a outra palma da mão direita (palmochacra) junto ao fronto-
chacra da pessoa assistida, sem tocar o soma, buscando eliminar os bloqueios de energias gra-
vitantes por meio da assim e da desassim, ou das manifestações energéticas vigorosas (alta vol-
tagem das ECs) dos 2 palmochacras do assistente, dos 2 chacras encefálicos do assistente, dos
2 hemisférios cerebrais do assistente, dos 2 chacras encefálicos do assistido e dos 2 hemisférios
cerebrais do assistido.
Tematologia.
Tema central homeostático.
Etimologia.
O termo arco vem do idioma Latim, arcus ou arquus, “peça longa e curva
usada como arma rudimentar para atirar setas; toda e qualquer espécie de objeto curvado em for-
ma de arco; construção circular”. Surgiu no Século XIII. O vocábulo voltaico deriva do idioma
Francês, voltaique, e é antropônimo do físico italiano, Alessandro Volta (1745-1827), conheci-
mento especialmente pela invenção da bateria. Surgiu no Século XIX. A palavra crânio procede
do idioma Grego, kraníon, “crânio; cabeça”. Apareceu no Século XV. O termo chacra provém do
idioma Sânscrito, chakra, “roda; círculo”.
Sinonimologia:
1. Sondagem bioenergética. 2. Técnica da auscultação energética.
3. Acoplamento energético. 4. Heteravaliação energossomática. 5. Paradiagnóstico bioenergéti-
co. 6. Técnica da assim encefálica. 7. Terapia energética craniochacral. 8. Heterodesassedio-
logia.
Cognatologia.
Eis, na ordem alfabética, 22 cognatos derivados do vocábulo arco: arco-
balista; arcobalistário; arcobalístico; arcobotante; arcoceleste; arcocentro; arco-da-aliança; ar-
co-da-chuva; arco-da-velha; arco-de-deus; arco-de-flores; arco-de-pipa; arco-de-pipa-miúdo;
arco-e-flecha; arcoense; arco-íris; arco-irisado; arco-irisar; arcolim; arco-musical; arcoverde;
arcoverdense.

Neologia.
As 3 expressões compostas arco voltaico craniochacral, arco voltaico cranio-
chacral imediato
e arco voltaico craniochacral mediato são neologismos técnicos da Conscien-
cioterapia.
Antonimologia:
1. Ignorância holochacral. 2. Desconhecimento da Energossomatolo-
gia. 3. Heterassediologia.
Estrangeirismologia:
o rapport interconsciencial assistente-assistido.
Atributologia:
predomínio das percepções extrassensoriais, notadamente do autodiscer-
nimento quanto às assins e desassins.

II. Fatuística

Pensenologia:
o holopensene pessoal da Energossomatologia; os ortopensenes; a orto-
pensenidade; os parapensenes; a parapensenidade; os paratecnopensenes; a paratecnopensenida-
de; os reciclopensenes; a reciclopensenidade.

Fatologia:
o arco elétrico; o arco voltaico na eletricidade; o fenômeno físico das mani-
festações provocadas por diferença de potencial elétrico entre 2 eletrodos metálicos; o foco lumi-
noso produzido pela passagem de corrente elétrica de alta voltagem entre as extremidades ou po-
los de 2 bastões de carvão (reóforos); o arco de luz elétrica saltitante entre os 2 condutores ou po-
los de pilha, a potenciais diferentes; a pilha voltaica; as recomendações clínicas de 3 dias do
Curso ECP-2
.

Parafatologia:
o arco voltaico craniochacral; a sinalética energética e parapsíquica pes-
soal; a autovivência do estado vibracional (EV) profilático; a abordagem bioenergética; a discri-
minação das ECs; a aura energética; os chacras palmares; o frontochacra; o chacra nucal; a assim;
a desassim; a instalação do campo energético; o paradiagnóstico; os bloqueios energéticos super-
ficiais; os bloqueios energéticos enraizados; os desbloqueios energéticos encefálicos; os desblo-
queios das ECs gravitantes; a paraassepsia do arco voltaico craniochacral; o parafenômeno centrí-
peto; o parafenômeno centrífugo; a alta voltagem do arco voltaico craniochacral predispondo
a Terapêutica Energética; a sincronização das exteriorizações de ECs; a maxiabordagem bioener-
gética; a catarse energética; a Central Extrafísica de Energia (CEE).

III. Detalhismo

Teoriologia:
a teoria do paracérebro da consciência.
Tecnologia:
a técnica do arco voltaico craniochacral; a técnica do arco voltaico cranio-
chacral
podendo promover o despertamento maior da holomemória, a remissão de minidoenças,
a tacon e a tares.
Enumerologia:
o autopensene (ene); as palavras faladas; as vibrações timpânicas; os
sons intracranianos; a música das esferas; o canto humano; o estado vibracional assistencial.
Interaciologia:
a interação coronochacra-frontochacra-nucalchacra.
Trinomiologia:
o trinômio autoparapsiquismo-parafenomenologia-interpretação; o tri-
nômio Energética-Bioenergética-Parenergética;
o trinômio assistencial arco voltaico-tenepes-
-ofiex
.
Politicologia:
a parapsicocracia; a assistenciocracia; a projeciocracia.
Legislogia:
a lei da interassistencialidade bioenergética.
Filiologia:
a assistenciofilia; a parapsicofilia.
Fobiologia:
a energofobia.
Sindromologia:
a síndrome do exaurimento holochacral.
Holotecologia:
a energeticoteca; a fenomenoteca; a parapsicoteca; a assistencioteca;
a evolucioteca; a experimentoteca; a socioteca.
Interdisciplinologia:
a Consciencioterapia; a Energossomatologia; a Holochacralogia;
a Encefalologia; a Experimentologia; a Parafenomenologia; a Parapercepciologia; a Interassisten-
ciologia; a Sociologia; a Parassociologia.

IV. Perfilologia

Elencologia:
a conscin lúcida; a isca humana lúcida; o ser desperto; o ser interassisten-
cial; a semiconsciex; o quarteto amparador extrafísico do assistente-amparador extrafísico do as-
sistido-assistente-assistido; a conscin enciclopedista.

Masculinologia:
o acoplamentista; o agente retrocognitor; o amparador intrafísico;
o atacadista consciencial; o autodecisor; o intermissivista; o cognopolita; o compassageiro evolu-
tivo; o completista; o comunicólogo; o conscienciólogo; o conscienciômetra; o conscienciotera-
peuta; o macrossômata; o conviviólogo; o duplista; o duplólogo; o proexista; o proexólogo; o ree-
ducador; o epicon lúcido; o escritor; o evoluciente; o evoluciólogo; o exemplarista; o intelectual;
o reciclante existencial; o inversor existencial; o maxidissidente ideológico; o tenepessista; o ofie-
xista; o parapercepciologista; o pesquisador; o pré-serenão vulgar; o projetor consciente; o siste-
mata; o teleguiado autocrítico; o tertuliano; o verbetólogo; o voluntário; o tocador de obra; o ho-
mem de ação.

Femininologia:
a acoplamentista; a agente retrocognitora; a amparadora intrafísica;
a atacadista consciencial; a autodecisora; a intermissivista; a cognopolita; a compassageira evolu-
tiva; a completista; a comunicóloga; a consciencióloga; a conscienciômetra; a conscienciotera-
peuta; a macrossômata; a convivióloga; a duplista; a duplóloga; a proexista; a proexóloga; a ree-

ducadora; a epicon lúcida; a escritora; a evoluciente; a evolucióloga; a exemplarista; a intelectual;
a reciclante existencial; a inversora existencial; a maxidissidente ideológica; a tenepessista;
a ofiexista; a parapercepciologista; a pesquisadora; a pré-serenona vulgar; a projetora consciente;
a sistemata; a teleguiada autocrítica; a tertuliana; a verbetóloga; a voluntária; a tocadora de obra;
a mulher de ação.

Hominologia:
o Homo sapiens energovibrator; o Homo sapiens energossomaticus;
o Homo sapiens tenepessista; o Homo sapiens experimentatus; o Homo sapiens paraperceptivus;
o Homo sapiens interassistentialis; o Homo sapiens desassediator.

V. Argumentologia

Exemplologia:
arco voltaico craniochacral imediato = com a eliminação instantânea dos
bloqueios encefálicos superficiais na primeira sessão; arco voltaico craniochacral mediato = com
a eliminação dos bloqueios encefálicos enraizados através de duas ou mais sessões, seja no mes-
mo dia ou em dias consecutivos.

Culturologia:
a cultura parapsíquica.

VI. Acabativa

Remissiologia.
Pelos critérios da Mentalsomatologia, eis, por exemplo, na ordem alfabé-
tica, 10 verbetes da Enciclopédia da Conscienciologia, e respectivas especialidades e temas cen-
trais, evidenciando relação estreita com o arco voltaico craniochacral, indicados para a expansão
das abordagens detalhistas, mais exaustivas, dos pesquisadores, mulheres e homens interessados:
01. Abordagem bioenergética: Energossomatologia; Neutro.
02. Acabativa interassistencial: Interassistenciologia; Homeostático.
03. Acoplador energético: Energossomatologia; Homeostático.
04. Autodiscernimento energético: Energossomatologia; Homeostático.
05. Catalisador: Evoluciologia; Neutro.
06. Catarse cosmoética: Cosmoeticologia; Homeostático.
07. Interassistencialidade: Assistenciologia; Homeostático.
08. Interassistenciologia: Conviviologia; Homeostático.
09. Monitoramento consciencial: Parapercepciologia; Neutro.
10. Pararrealidade: Extrafisicologia; Neutro.

A
TÉCNICA DO ARCO VOLTAICO CRANIOCHACRAL,
QUANDO ATUA DE MODO INSTANTÂNEO, PARECE PRO-
DÍGIO OU FATO MIRACULOSO AO ASSISTIDO, EXIGINDO
A EXPLICAÇÃO IMEDIATA DO PARAFATO RACIONAL.


Questionologia.
Você, leitor ou leitora, já passou por alguma experiência com o arco
voltaico craniochacral? Na condição de assistente ou de assistido(a)?

Bibliografia Específica:

1. Vieira, Waldo; 700 Experimentos da Conscienciologia; 1.058 p.; 700 caps.; 300 testes; 8 índices; 2 tabs.;
600 enus.; ono.; 5.116 refs.; geo.; glos. 280 termos; 147 abrevs.; alf.; 28,5 x 21,5 x 7 cm; enc.; Instituto Internacional de
Projeciologia e Conscienciologia;
Rio de Janeiro, RJ; 1994; página 743.